VERSÃO ATUAL

 

02/10/2017 – Versão 2.35 (Será atualizado automaticamente via internet)

DirLex Professional 2017 (2.35) – Instalador Cliente e Servidor (Veja Tutorial: AQUI)

DirLex Professional Portable 2017 (2.35) – Não necessita de Instalação (Veja Tutorial: AQUI)

 

OBS.: Em seu primeiro acesso, utilize os dados abaixo:

Usuário: ADMIN

Senha: ADMIN

 

AVISOS IMPORTANTES

Caros usuários,

O DirLex Professional pode ser reconhecido como código malicioso por alguns Anti-Vírus do mercado, é por questões de honestidade e transparência que venho por meio desta página fazer alguns comentários e explicar o motivo disso estar acontecendo.

O DirLex se utiliza de alguns trechos de código que podem ser considerados maliciosos por alguns mecanismos de Anti-Vírus, porém entre considerar e ser há uma linha muito tênue. Como programador, já passei por diversos problemas como este e gostaria de explicar a situação ao qual o DirLex encontra-se envolvido atualmente.

Todo programa produzido, por qualquer linguagem, apresenta possibilidades de conter códigos maliciosos. Um código malicioso não classifica o programa como um vírus, muito menos como descartável, se fosse assim você não estaria nem utilizando o sistema operacional que está mexendo agora. O que acontece com a maioria dos Anti-Vírus é que eles buscam por traços desses códigos que identifica uma assinatura positiva de uma possível ameaça. O que diferencia um Anti-Vírus bom de um ruim, neste caso em específico, é saber diferenciar quando um certo código malicioso é ou não utilizado para tal fim. É como um adulto com uma faca e um bebê com uma faca, ambos são considerados igualmente perigosos, mas se você quiser comer o seu almoço ou até mesmo fazê-lo é provável que seja muito trabalhoso ou até mesmo impossível sem uma.

Os mecanismos considerados “maliciosos” contidos no DirLex são os seguintes:

1. Arquivo Atualizador.exe – Arquivo responsável por baixar as atualizações do DirLex automaticamente via internet e executá-las. (Sim, o grau de perigo é grande, porém sem esse mecanismo você não teria as versões atualizadas do DirLex Professional em seu computador ou pen-drive).

2. Arquivo ConfiguradorBase.exe – Arquivo responsável, na instalação, por criar ou apontar uma base de dados do DirLex Professional. (O código de copiar pastas e arquivos foi classificado como malicioso e sem ele você teria que configurar o DirLex manualmente, criando pastas e copiando os arquivos manualmente).

3. Arquivo Conversor.exe – Arquivo responsável por converter a base de dados do DirLex Free Edition para o DirLex Professional. (O código foi classificado malicioso pois possui a rotina de cópia de pastas e arquivos também).

4. Arquivo ServidorDirLex.exe – Este arquivo é responsável por configurar as máquinas Clientes automaticamente quando em rede. (O código foi considerado malicioso pois este programa utiliza um canal de comunicação entre computadores através de Sockets, muito utilizado em trojans para acesso remoto e execução de códigos remotamente. Sem este programa no Servidor você teria que configurar manualmente as máquinas Clientes em sua rede, digitando o nome da máquina e o caminho da base de dados).

5. Arquivo MonitorZBD.exe – Este arquivo é responsável por manter uma linha ativa entre a execução do ZBD e o DirLex Professional. (Este programa utiliza um código que verifica continuamente a execução do DirLex, o que foi considerado malicioso, e fecha o ZBD caso o DirLex seja fechado. Sem ele você não conseguiria retirar seu pen-drive do computador na versão portable pois existiria sempre um programa em aberto, neste caso o ZBD, utilizando uma conexão remota).

Portanto, estes programas considerados “maliciosos” têm cada um seu objetivo dentro do contexto ao qual o DirLex foi programado e sem eles certamente o DirLex perderia, e em muito, seu diferencial como um Gerenciador Jurídico de qualidade e prático.

Mas você não poderia reprogramar o DirLex e fazer com que o Anti-Vírus não o reconheça mais como uma ameaça? Sim, isto é possível, mas em uma linguagem bem simplificada vou explicar:

Eu programo: 2+2=4 (Reconhece como vírus)

Eu programo: (((100-50/2)+9)/21)=4 (Passou no teste)

Não tenho condições de refazer o código pensando num problema que deveria ser levado em consideração pelo Anti-Vírus. Para todos os fins, disponibilizei um link livre de todas essas funcionalidades AQUI (Versão 2.35 – 02/10/2017). Esta versão não inclui todos esses programas considerados “maliciosos” e você poderá utilizar o DirLex Professional, porém apenas na versão Portable sem conexão remota nem atualizações automáticas.

Att,

Bruno Bini

 

Caros usuários,

Muitas pessoas estão instalando o DirLex tipo Servidor em mais de um computador da rede local, fiquem atentos ao tipo de instalação e as suas funcionalidades pois elas são essenciais para o correto funcionamento em rede. Se tiverem alguma dúvida, por favor, vejam o tutorial de instalação do DirLex (http://www.youtube.com/watch?v=S0DP9bb3d0w).

Att,

Bruno Bini

 

Caros Usuários,

Segue a versão mais atual do Conversor de Dados DirLex Free p/ DirLex Professional AQUI.

OBS.: PARA FAZER NOVAMENTE A CONVERSÃO, CRIE UMA NOVA BASE DE DADOS DO DIRLEX PROFESSIONAL ANTES POIS SENÃO OS REGISTROS SERÃO DUPLICADOS. PARA ISSO, BASTA ENTRAR EM (BOTÃO DO WINDOWS/TODOS OS PROGRAMAS/DIRLEX PROFESSIONAL/CONFIGURADOR DE ALIAS) SELECIONE A OPÇÃO NOVO BANCO DE DADOS, SELECIONE A PASTA ONDE OS ARQUIVOS SERÃO ARMAZENADOS E CLIQUE EM SALVAR.

Att,

Bruno Bini